As inovações tecnológicas e de mercado têm impulsionado profundas transformações no mundo do trabalho. Não é possível falar do futuro das carreiras sem falar de empreendedorismo. Mais do quem uma tendência, pensar e elaborar estratégias educacionais que estimulem a inovação e o desenvolvimento de habilidades empreendedoras em estudantes é uma necessidade.

Mas o que é Educação Empreendedora?
A introdução do empreendedorismo na educação é um processo dinâmico de conscientização, reflexão e formação que permite o desenvolvimento de habilidades e qualidades necessárias para a vida, como enxergar oportunidades, criar soluções e gerenciar riscos.

A Educação Empreendedora ultrapassa a lógica de mercado e se apresenta com uma estratégia que desenvolve o máximo do potencial das pessoas. Ela parte do pressuposto que investir em conhecimento, pensamento crítico e aprendizagem socioemocional é o melhor caminho para formar estudantes autônomos, proativos, que sabem se relacionar e que atuam na construção de um mundo melhor.

Por isso, o empreendedorismo não é voltado somente para negócios, pois ele trabalha habilidades e competências que devem estar presentes também na escola.

Pandemia, educação e economia.
De acordo com o programa de pesquisa de abrangência mundial, Global Entrepreneurship Monitor, o Brasil deve atingir em 2020 a maior marca de empreendedores iniciais dos últimos 20 anos, com aproximadamente 25% da população adulta envolvida na abertura de um novo negócio.

Isso significa um aumento no número de pessoas que vão empreender para contornar a crise ocasionada pela pandemia e pelo distanciamento social. Em todos os setores, incluindo o da educação, empresas e pessoas estão adaptando e inovando para enfrentar os novos desafios e criar uma nova configuração nas relações de trabalho. E nesse cenário, o processo de ensino-aprendizagem precisa acompanhar o ritmo das mudanças, indo muito além da transmissão de conhecimento.

Como trabalhar o empreendedorismo na sala de aula?
É possível trabalhar a perspectiva do empreendedorismo em qualquer idade, com níveis adequados de complexidade para cada uma.

Na prática, existem muitos caminhos para os educadores estimularem criatividade, atitude e a mentalidade empreendedora, impactando positivamente os seus estudantes. Design Thinking aplicado à educação, desenvolvimento de mapas mentais, júri simulado e formulações de solução-problema são métodos que conseguem ir além das teorias e técnicas de ensino tradicionais, envolvendo ativamente os estudantes.

Pensando na importância do tema, o Instituto Ânima realizou um encontro virtual sobre os caminhos e as metodologias de Educação Empreendedora, e o vídeo da aula está disponível em nosso YouTube.

Acesse e continue aprendendo sobre o tema.