A educação tem, em sua essência, o potencial para criar oportunidades, mas ela só faz sentido quando o aprendizado é satisfatório, tanto para professores quanto paraestudantes.

Nesse sentido, a avaliação tem um papel essencial enquanto processo dinâmico, aberto e indissociável dos objetivos de aprendizagem, tanto em aulas presenciais quanto remotas.

A avaliação no Planejamento reverso
Para o planejamento reverso, a avaliação é um ponto importantíssimo.

A busca por evidências que apontem se o estudante desenvolveu as habilidades e competências desejadas pelo professor possibilita a realização de uma avaliação mais objetiva e alimenta as reflexões do educador no ajuste do percurso formativo do aluno.

Esse processo é realizado na segunda das três etapas propostas pela metodologia de planejamento curricular reversa:
1ª Objetivos de aprendizagem
2ª Avaliação e evidências de aprendizagens
3ª Experiências de aprendizagens
Determinando evidências de aprendizagem
Na segunda etapa do planejamento reverso, os educadores devem refletir e se perguntar antes de planejar as atividades e avaliações:
• Que tipo de evidências é preciso identificar para saber se os estudantes alcançaram os objetivos de aprendizagem propostos?
• Quais características nos produtos, respostas e desempenhos dos alunos devo examinar para determinar se os resultados desejados foram alcançados?
• As evidências se alinham com os objetivos de aprendizagem e os resultados são suficientemente inequívocos?

É preciso descrever rúbricas, ou seja, os critérios para avaliar as evidências de aprendizagem dos estudantes e definir quais ações e registros irão mostrar a evolução que eles tiveram. Assim, consegue-se alinhar atividade avaliativa, conteúdo, domínio cognitivo e objetivos de aprendizagem.

Você já pensou em verificar as aprendizagens não formais?
Normalmente, o planejamento de ensino conta apenas com as atividades que serão utilizadas para atribuir notas. Contudo, planejar e introduzir intervenções não formais é fundamental para observar se os alunos estão alcançando os objetivos de aprendizagem. Você pode fazer perguntas durante a aula, criar devolutivas orais ou até mesmo mediar a interação entre os estudantes, observando as evidências de aprendizagem.

Com isso, colocamos no centro das nossas ações o que é bom para o aluno e o que contribui para melhorar o seu desempenho.

Para aprofundar mais nesse assunto, convidamos você para acessar uma vídeo-aula gratuita sobre o tema, que o Instituto Ânima preparou:

Webinar: Avaliação e evidências de aprendizagem
Aprenda na prática como determinar as evidências adequadas para verificação da aprendizagem.
Acesse e aprimore a sua aula.