Projeto RTP – Rede de Transformados Plásticos

Projeto RTP – Rede de
Transformados Plásticos

A (RTP) – Rede de Serviços de Transformados Plásticos, projeto aprovado junto a FINEP, tem por objetivo geral oferecer apoio através da prestação de serviços de testes, ensaios, calibrações, medições, verificação da qualidade e avaliação da conformidade dos produtos do setor, bem como o desenvolvimento de melhorias de produto e processo, visando a melhoria da qualidade dos produtos ofertados a sociedade e a superação de exigências técnicas para o acesso aos diferentes mercados, assim como o atendimento das demandas estratégicas do país, incluindo o apoio tecnológico aos Órgãos de Governo para o estabelecimento de regulamentos técnicos, o Complexo Industrial do setor de Transformados Plásticos, em particular às Pequenas e Médias Empresas (PMEs).

Compete à RTP, (i) promover a cooperação institucional, tecnológica e a prestação de serviços de avaliação de conformidade de produto, programas de comparação interlaboratorial, calibração, capacitação, ensaios e materiais de referências; (ii) apoiar a manutenção e a melhoria contínua dos resultados e serviços oferecidos pelos laboratórios integrantes da Rede; (iii) ofertar e receber demandas do setor de Transformados Plásticos,  sejam elas de órgãos de fiscalização ou das empresas do setor, concentrando os esforços para o atendimento à base normativa e regulatória vigente, além do apoio à qualidade e competitividade das empresas demandantes; e (iv) promover a normalização e regulamentação do setor de transformados plásticos.

A RTP é coordenado pelo Instituto Ânima Sociesc de Inovação, Pesquisa e Cultura, que herdou todos os projetos junto aos órgãos de fomento e toda experiência da Sociedade Educacional de Santa Catarina – SOCIESC, de atender às demandas das Empresas na área de serviços de metrologia, normalização e avaliação da conformidade, considerando toda a cadeia de Transformados Plásticos desde a matéria prima, desenvolvimento do produto, processo de transformação até o descarte (reciclagem).

Centenas de ensaios são ofertadas pelos laboratórios e pelas entidades, que são acreditadas ou que possuam sistema de gestão da qualidade laboratorial implantado. A Rede possui experiência na prestação de serviços tecnológicos seguindo dispositivos internacionalmente estabelecidos pelos respectivos foros técnicos para os critérios e procedimentos de acreditação/autorização e operação.